Classe Hospitalar: na gestão de Sergio Ribeiro prefeito tinha, hoje não existe mais

Convênio firmado entre a Prefeitura e o Hospital Geral de Carapicuíba, em 2011, deu condições para alunos internados continuarem a estudar.

Mesmo internadas muitas crianças continuaram seus estudos.

Entre as muitas realizações de Sergio Ribeiro em suas gestões (2009 a 2016), uma das mais importantes foi a implantação do programa Classe Hospitalar, criada em 2011.

Naquele ano, por exemplo, vinte e cinco pacientes que frequentavam escolas municipais do 1º ao 5º, e estavam em tratamento no Hospital Geral de Carapicuíba (HGC), puderam assistir aulas durante o período de internação. Essa possibilidade foi criada, graças a um convênio firmado entre a prefeito, sob comando de Sergio Ribeiro, e o HGC.

A Classe Hospitalar funcionava dentro do Hospital Geral.

O programa era amparado legalmente pela Resolução 41, de 1995, e pela Lei 10.685 de 2000. Tinha como objetivo dar prosseguimento ao processo de aprendizagem, desenvolvimento pedagógico e intelectual dos alunos.

Sem o programa, eles teriam sido privados da continuidade de sua aprendizagem em função do longo período de internação eu era necessária para que recuperassem a saúde.

O projeto Classe Hospitalar funcionava dentro do próprio hospital, com uma estrutura disponibilizada pela instituição. Contava com vários ambientes, inclusive uma brinquedoteca. Para o ensino das crianças internadas era trabalhada com uma estratégia em que a parte lúdica tinha predominância no processo pedagógico.

Da parte da Prefeitura foi disponibilizado um professor especializado, da rede municipal.

Sergio Ribeiro – #amorporcarapicuíba

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp